Faça login na sua conta!

Ainda não tem uma conta? Cadastre-se agora mesmo!

Mega Colunistas

Colunistas

Há cores em tudo que eu vejo (e visto!)

Publicado em 12/05/2021 - 21:31 Por Letícia Braga
destaque
Créditos da imagem: Leticia Braga
Eu precisei de terapia para entender que a forma como me visto importa pra mim. E eu precisei de terapia não para buscar essa resposta (que no fundo eu sempre tive), mas por invalidar a importância dela por muito tempo, por negar me reconhecer nesse processo. Por encarar como menor, e até como fútil, esse vínculo tão íntimo e duradouro que estabeleci com as roupas durante anos. E sabe o mais engraçado? "Roupa" nunca foi o tema central das minhas angústias reveladas no divã. Mas a minha IMAGEM, essa sim.

E o que isso tem a ver com cores? No meu caso, muito. Desde que decidi me entender com essa tal "imagem", num processo lento - por vezes tão doloroso quanto prazeroso - e que se estende até o presente momento, eu encontrei nelas - as cores - a melhor forma de expressar meu vestir. Nas suas misturas e suas possibilidades, já transmiti aconchego, leveza, força, paz... e, entre tantos sentimentos possíveis que sou capaz de demonstrar através das roupas, o mais importante deles: o afeto, que dá nome a essa coluna, e representa minha relação atual de respeito e amor próprio com aquela que enxergo no espelho.


     
QUERO COLORIR MEU ESTILO

Se você quer se jogar no arco-íris e ousar mais nas possibilidades, vá sabendo que, pra mim, tudo é possível! E vai muito além de guias de combinações, análises e teorias cromáticas aplicadas à moda... Mas eu seria leviana se dissesse que esse assunto não me interessa, tampouco que não serve de aprendizado e inspiração. Afinal, me considero uma pessoa colorida e, como tal, busco conhecer mais sobre mim e minhas cores.

Há pouco mais de um ano fiz uma Análise de Coloração Pessoal. Também chamada de Colorimetria, trata-se de um teste que, a partir de tecidos, avalia a temperatura e a saturação da pele para descobrir qual é o seu tom e subtom. Dessa forma, é possível encontrar sua “cartela de cores” ideal, e extrair o melhor dela. Tá super na moda, e eu adorei a experiência. Abriu minha cabeça!  Serve tanto para roupas, quanto maquiagem, tonalidade de cabelo e até decoração. São doze cartelas que levam os nomes das estações do ano, com algumas particularidades a mais. A minha, por exemplo, é Outono Quente, ou Outono Puro. Quando fiz, já percebi de cara que cores básicas dessa cartela, como amarelo, laranja e outros tons terrosos, já habitavam meu armário e me caíam super bem, e eu já usava e amava de forma inconsciente.

 

Mas não quero me estender na Análise de Coloração, até porque não sou profissional da área, e sei que são anos de estudo e muitos detalhes para além do que eu simplifiquei aqui.  Então, se você tem interesse, procure um profissional qualificado. Também porque não é um serviço acessível a todos (o que não quer dizer que não vale o preço cobrado - muito pelo contrário! - mas pode ser considerado "caro" para alguns bolsos). E, sem delongas, porque acredito que só vale realmente a pena se a cartela for um facilitador, e não um limitador. No meu caso, desde que fiz, nunca tive receio de usar tons que não fazem parte da minha cartela, e nem me desfiz de nada que gosto no meu armário por não "se encaixar" nas cores dela. 

Prefiro me apropriar do meu lugar de fala por aqui, que é o afeto, para dar uma dica mais simples e democrática: comece a fazer combinações legais com cores usando o que já você já tem no armário, e testando, de forma muito íntima, o que te faz se sentir bem =)

E, pra dar aquele empurrãozinho inicial, tem outra fórmula muito simples, que eu uso sempre que surge a dúvida: o "Círculo Cromático". Se você não conhece, vou te mostrar como funciona:

USE O CÍRCULO CROMÁTICO A SEU FAVOR

O primeiro passo para entender sobre a combinação de cores de roupas é conhecer o círculo cromático. Ele é formado por 12 cores, sendo três primárias (amarelo, azul e vermelho); três secundárias, que são resultado da mistura de cores primárias (verde, laranja e violeta); e três terciárias, que são obtidas através da mistura das cores primárias e secundárias. Além disso, também possui duas categorias de cores: as quentes (laranja, vermelho e amarelo) e as frias (azul, verde e violeta).

 

Agora, observe o círculo, e vem comigo:

COMBINAÇÕES MONOCROMÁTICAS - Na combinação monocromática, usamos somente uma cor, variando somente saturação e luminosidade.

COMBINAÇÕES DE CORES ANÁLOGAS - A combinação análoga é feita através da junção de uma cor primária com suas vizinhas no círculo cromático.

COMBINAÇÕES DE CORES COMPLEMENTARES - Já na combinação complementar, a mistura é feita com a cores que são opostas no círculo cromático.

COMBINAÇÃO TRÍADE - É a combinação de três cores que possuem a mesma distância entre si no círculo cromático.

E aí, gostou da dica?!

As cores são visualmente atrativas, transmitem mensagens e produzem sensações, isso é fato. Mas, pra finalizar esse papo, eu preciso te dizer que elas se apresentaram PARA MIM como ferramenta importante de estilo e autoconhecimento, o que não quer dizer que isso vai se aplicar exatamente da mesma forma PARA VOCÊ. Existem outras tantas possibilidades e facetas do vestir. Cor não é a única, e nem define seu estilo. Então, vamos combinar aqui: só se vista do que te faz bem, ok?! 

Até a próxima, manas <3
Tags: roupa, moda, estilo, moda feminina, afeto
 Letícia Braga Letícia Braga
Moda Com Afeto

Uma jornalista que, nas horas vagas, gosta de dar pitacos sobre roupas e afetos. Uma mulher, se redescobrindo aos 30 anos, e fazendo as pazes com a sua imagem através da moda. Me acompanhe também no Instagram: @leticia_braga.

Leia também: UM OUTONO NO MEU ESTILO: paisagens que inspiram